Tpffcelticsociety

Eles usam inteligência artificial para diagnosticar câncer de pele


Eles usam inteligência artificial para diagnosticar câncer de pele / Notícias

O inteligência artificial avanços e, com isso, o campo da medicina. Se em 2014 ouvimos sobre Watson, o supercomputador IBM que era capaz de diagnosticar alguns tipos de câncer de peleAgora que a tecnologia foi melhorada para corresponder à capacidade de diagnóstico de um dermatologista. A melhoria vem da criação de um algoritmo aprendizado automático de nome aprendizado de máquina pela equipe do professor Sebastian Thrun, da Universidade de Stanford (Estados Unidos).

Este importante avanço, que acaba de ser publicado na revista científica internacional Naturezabaseia-se na mesma forma de diagnóstico de câncer de pele que a realizada por um médico especializado: a observação visual. Então, através de simples fotografias de lesões de pele, o algoritmo poderia revelar se o paciente sofre algum tipo de tumor na pele e se é benigno ou maligno.

O diagnóstico de câncer de pele através da inteligência artificial significaria economia nos custos de saúde e acesso universal aos cuidados médicos

A equipe treinou redes neurais artificiais usando um total de 129.450 imagens e dados de cerca de 2.032 diferentes doenças. Eles testaram seu desempenho contra uma pontuação de dermatologistase o resultado foi que ambos obtiveram os mesmos resultados diagnósticos. Em outras palavras, a inteligência artificial foi capaz de classificar o câncer de pele com um nível de competência comparável ao de especialistas em dermatologia.

Este avanço tecnológico e médico representa um marco importante tanto para sua confiabilidade, algo muito importante para não retardar o diagnóstico da doença e, com ela, sua gravidade, pois abre caminho para a possibilidade de dispositivos móveis ampliarem o alcance de dermatologistas fora do centro médico ou hospitalar.

No entanto, apesar do fato de que o diagnóstico de tumores de pele através da inteligência artificial seria um economias significativas nos custos de saúde e da equipe humana, assim como o acesso universal ao atendimento médico, há questões que vão além do surgimento de lesões, como o estágio da doença, a profundidade a que chegou, ou sua possível evolução, e que também é necessário avaliar ao diagnosticar este tipo de problemas de pele.